V I D E O C L I P S

'NÃo RESPONDO POR MIM'

VIDEOCLIPE | 2016

Uma manhã normal no diabólico mundo rodoviário das grandes cidades. O stress e a impaciência disparam, mesmo na mente dos indivíduos mais calmos, quando se tenta chegar ao posto de trabalho e se é confrontado com filas intermináveis de automóveis, obras na via pública, estradas bloqueadas. Os Quatro e Meia lançam um olhar atento mas bem-disposto sobre um assunto que se torna prioridade na cabeça de milhares de portugueses, todas as manhãs, a caminho do centro das metrópoles. O videoclip desta música ilustra o encontro fortuito entre um casal, no meio do tráfego caótico. Ele deixa-se dominar pelos nervos, ela é a tranquilidade na sua forma terrena. Juntos são uma história.

V I D E O C L I P S

'P'RA FRENTE É QUE É LISBOA'

VIDEOCLIPE | 2016

Todos os dias são dias bons. Simplesmente, uns dão mais trabalho para o ser do que outros. Este tema foi o primeiro original criado pel'Os Quatro e Meia e procura ilustrar o quanto nos inspiramos com os pequenos pormenores do dia-a-dia. Gravado por Nelson Teixeira, editado pelos Quatro e Meia e tendo como actores 6 indivíduos de talento escasso, "P'rá Frente É Que É Lisboa" pode ser a banda sonora do jogging matinal de quem quiser começar o dia de forma saudável e enérgica.

V I D E O C L I P S

'JÁ ESTOU DE REGRESSO, AMOR'

ORIGINAL OS QUATRO E MEIA | 2015

Já Estou de Regresso, Amor é um original d' Os Quatro e Meia que levou o grupo para a rua. Os cenários improvisados foram palco para seis actores de qualidade duvidosa darem largas à sua descontracção. Qualquer meio de transporte é indicado, quando pretendemos chegar àqueles de quem mais gostamos. Agora, já é possível mostrar Os Quatro e Meia numa definição na qual se precebe que, afinal, Os Quatro e Meia são seis e um deles tem metade da dimensão do contrabaixo.

V I D E O C L I P S

'ADEUS, MENINO DO BARCO NEGRO'

COVER | MEDLEY | JANEIRO 2016

Nascemos e vivemos num país especial. A música portuguesa é rica na sua sonoridade e singular no poder que as palavras conferem às letras. Os Quatro e Meia prestam tributo a três dos mais influentes músicos portugueses, que muito contribuíram para a identidade da música nacional e do grupo. À fusão de "Adeus, Que Me Vou Embora" (António Variações), "Barco Negro" (Amália Rodrigues*) e "Menino do Bairro Negro" (José Afonso), Os Quatro Meia chamaram:  "Adeus, Menino do Barco Negro".